Quem sou eu

Durante minha vida toda sempre lutei com a balança, sempre fui gordinha, comida para mim era meu refúgio. No início da adolescência ela foi se agravando e acabou saindo do meu controle. Idas e vindas de médicos, nutricionistas, tratamentos com homeopatia, algumas terapias não finalizadas. Mas isso não estava ajudando mais e por volta dos 22 anos comecei com medicações para tratar ansiedade e depressão: Sim, eu tive depressão! Me fechei para os meus sonhos e a vida e fui sobreviver! Tomei remédios tarja preta a fim de ajudar a tranquilizar a minha mente dos problemas diários, da falta de controle e a compulsão por comer o que minha na minha frente

Isso se arrastou por uma vida, 20 anos se passaram e eu ainda estava na mesma, fiz faculdade de Administração na Unesp, foi um feito para mim pois sou de escola pública e todos julgavam impossível, mas fui la e fiz (meu primeiro grande feito). Nesse meio tempo, em 2009 perdi meu pai, perdi a melhor parte de mim, não tinha mais a única pessoa que me entendia e que era meu companheiro, foi o pior fundo do poço da minha vida, aquele momento eu me senti incapaz de prosseguir, me fechei novamente para o mundo. Ai foi ladeira abaixo, e foi onde eu atingi meu peso máximo de 150kg. Devo ter ultrapassado os números mas parei de pesar porque tinha medo do que a balança iria me mostrar.

Meu Deus quanta luta e sofrimento na vida! E esse é ponto! Eu me tratava como coitada, uma sofredora, incapaz de fazer as coisas, sem amor próprio e sem autoestima (alias, nunca tive autoestima)

Esse foi meu start, reconhecer que posso falhar mas posso me perdoar e continuar com a vida que tudo iria ficar bem.

Nesse ponto, já eram meados de 2017 e ainda estava na mesma, desempregada, tomando remédios, chorando, lamentando, sem dinheiro para comprar nada e so engordando, mas havia eliminado algum peso por conta de uma gastrite que não sarava.

Comia tanto que acabei tendo um pré-diabetes, tomava remédios para hipertensão, colesterol e o refluxo. Conclusão, tive que rever alimentação para ajudar no tratamento, e na busca dessa tal alimentação saudável, eu fui revivendo tudo que passei na minha vida, os mais de três anos desempregada, vivendo da ajuda das pessoas me fez olhar pra mim de um forma diferente, me fez enxergar que a única responsável por mim era eu mesma. Recorri aos longos anos de terapia com a homeopatia com a minha medica e amiga incrível Elaine Aldrovandi, a minha fé em Deus e resolvi me dar o direito do auto perdão e recomeçar minha vida.

Digo que foi algo surpreendente e magico, foi uma virada de chave que nunca pensei que fosse acontecer!

Eu despertei, me libertei de fardos e culpas, me libertei de aceitação das pessoas, me libertei do vicio de querer ser aceita e compreendida.

Eu renasci!

Em janeiro de 2018, após passar muito mal na noite da virada do ano por ter comido demais eu resolvi (vomitei toda a ceia de ano novo) que seria a última vez. Em 01/01/2108 foi o início da mudança, início de uma nova vida, inicio da nova Patty do Val.

Coloquei os problemas no bolso, parei de chorar, lamentar, e fui lutar a minha batalha. Ainda estava desempregada, minha mãe comprava tudo aqui em casa e pagava as contas, então não sobrava muito.

Mas será que chuchu e abobrinha eram tão caros assim?

Nesse momento veio todo o aprendizado que tive de uma vida difícil com meus pais e irmão, aprendemos que temos que economizar para não faltar comida na mesa. Sempre fui muito pobre, uma vida bem regrada e sem luxo, mas tenho orgulho de ter vivido essa vida de restrições porque dou muito valor a tudo na minha vida e pude me tornar uma pessoa simples, sem frescura!

Então fui la e fui fazer minha parte!

Coloco também toda a minha experiência como cozinheira para otimizar o uso dos alimentos e transformei minha cozinha tradicional em uma cozinha low carb.

Muitas bacias de ofertas de legumes, pacotes de 1 real, então não escolhia cardápio, os vegetais eram o que tivesse na banca. As carnes sempre foram de segunda e como elas até hoje pois são as melhores em termos de sabor!

Só fui arrumar um trabalho em setembro de 2017 ai a coisa começou a melhorar e muito! Agora tinha o vale refeição e poderia comprar minhas comidinhas e ajudar minha mãe.

O que quero dizer até aqui para você!

Eu não esperei o melhor cenário, o melhor momento, eu apenas fui la e comecei, desempregada, sem perspectivas, cheia de problemas pessoais e de saúde, mas eu fui lá lutar, foi difícil, mas era preciso. Colocar-se de frente para você mesma e reconhecer que só depende das suas atitudes é desafiador, porem é a única opção se queremos mudar e vencer na vida!

Tenho muito mais a contar para vocês aqui nesse meu espaço de vida saudável!

Mas o importante está ai! Saia da zona de conforto e lute sua batalha, é difícil, mas aos poucos a gente vai se adaptando e tudo vai ficando mais fácil. Espero que gostem desse trabalho que faço com muito prazer.

Sejam bem vindos

Beijos da Patty do Val – Life coach